Credenciados

Serviços credenciados e válidos para o estágio de 2017

A Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé (ABTPé) oficialmente credenciou no território nacional diversos centros voltados para o aperfeiçoamento de médicos ortopedistas que desejam se especializar no tratamento das afecções que afetam o pé e o tornozelo. Estes centros especializados estão distribuídos em diversos estados do Brasil e tem como objetivo oferecer treinamento teórico-prático, cuja duração é de 12 meses, envolvendo o aprendizado supervisionado por profissional qualificado e experiente nesta área de atuação. Para o ano de 2017 estão oficialmente credenciados 34 centros formadores de especialistas em pé e tornozelo junto à ABTPé, com a seguinte distribuição:

Quatorze (14) estão no estado de São Paulo: 1) Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Santa Casa de São Paulo (responsável: Dr. Ricardo Cardenuto); 2) Instituto de Ortopedia e Traumatologia da Universidade de São Paulo (responsável: Dr. Marcos Corsato); 3) Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Universidade Federal de São Paulo (responsável: Dr. Nacime Mansur); 4) Hospital do Servidor Público Estadual - HSPE (responsável: Dra. Kelly Stéfani); 5) Associação Beneficente Nossa Senhora do Pari (responsável: Dr. André Donato Baptista); 6) Complexo Hospitalar do Mandaqui (responsável: Dr. Joaquim Maluf Neto); 7) Hospital Santa Marcelina (responsável: Dr. Sérgio Damião Prata); 8) Faculdade de Medicina do ABC (responsável: Dr. Rui Barroco); 9) Hospital IFOR (responsável: Dr. Inácio Diogo Asaumi); 10) Hospital da Base de São José do Rio Preto (responsável: Dr. Márcio Gomes Figueiredo); 11) Hospital Universitário de Taubaté (responsável: Dr. Luiz Carlos Lara); 12) Pontífice Universidade Católica de Campinas - PUCAMP (responsável: Dra. Cíntia Kelly Bittar); 13) Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (responsável: Dr. Mauro Dinato); e 14) Hospital Israelita Albert Einstein (responsável Dr. Caio Nery).

Outros 7 centros de treinamento estão localizados em Minas Gerais: 1) Universidade Federal de Uberlândia (responsável: Dr. Cléber Jesus Pereira); 2) Hospital Madre Teresa (responsável: Dr. Wilel Benevides); 3) Hospital Governador Israel Pinheiro - IPSEMG (responsável: Dr. Antônio César Mezêncio); 4) Hospital Mater Dei (responsável: Dr. Roberto Zambelli); 5) Complexo Hospitalar São Francisco de Assis (responsável: Dra. Ana Luiza Sousa Lima); 6) Hospital Felício Rocho (responsável: Dr. Benjamin Dutra Macedo); e 7) Hospital UNIMED de Belo Horizonte (responsável: Dr. Rogério de Andrade Gomes).

No Rio de Janeiro são 3 os serviços credenciados: 1) Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia - INTO (responsável: Dr. Isnar Moreira de Castro Junior); 2) Hospital Clementino Fraga (responsável: Dr. José Carlos Cohen); e 3) Hospital Municipal Lourenço Jorge (responsável: Dr. Eduardo de Oliveira Carrilho Padula).

No estado do Paraná são 2 os serviços credenciados: 1) Universidade Federal do Paraná (responsável: Dr. João Luiz Vieira da Silva); e 2) Hospital Cajuru (responsável: Dr. Juliano Martinetz).

No estado de Santa Catarina os 2 serviços credenciados são: 1) Hospital Regional de São José Dr. Homero Miranda Gomes (responsável: Dr. Marcelo Ostrowski); e 2) Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Santa Catarina (responsável: Dr. André Demore).

Na Bahia existem 2 centros formadores de especialistas credenciados oficialmente na ABTPé: 1) Residência Médica COT Martagão (responsável: Dr. Marcus Vinícius Moreno); e 2) RIBOT - Hospital Santa Izabel (responsável: Dr. Jorge Eduardo Jambeiro).

Em Goiás os 2 serviços credenciados são: 1) Universidade Federal de Goiás (responsável: Dr. Jefferson Soares Martins); e 2) Instituto Ortopédico de Goiânia (responsável: Dr. Grimaldo Ferro).

Por fim, no Rio Grande do Sul estão credenciados 2 centros formadores de especialistas em pé e tornozelo: 1) Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Passo Fundo (responsável: Dr. Everton de Lima); e 2) Hospital Ortopédico de Passo Fundo (responsável: Dr. Gaston Endres).

Gostaríamos de enfatizar que, segundo normas estipuladas pela Comissão Especial de Formação, Avaliação e Educação Médica, conjuntamente com a Diretoria de Ensino e Treinamento e com todos os demais membros da Diretoria da ABTPé, o credenciamento dos centros formadores de médicos especialistas não possui caráter permanente. Anualmente os serviços que desejam permanecer oficialmente cadastrados como centros de treinamento precisam se recadastrar e submeter-se a reavaliação do desempenho no ano anterior. Desta forma, sugerimos aos médicos ortopedistas que estão interessados em realizar treinamento com o objetivo de tornar-se especialista na área de pé e tornozelo que verifiquem a validade do credenciamento do centro aonde desejam cursar o estágio de aperfeiçoamento junto à secretaria da ABTPé.

 

Dr. Ricardo Cardenuto Ferreira

Comissão Especial de Formação, Avaliação e Educação Médica

Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé - ABTPé