Revista ABTPé 2.1 - Ano: 2008

Artigos

Atualização das técnicas para o tratamento do pé torto artrogripótico

Overview of the surgical technics for arthrogrypotic clubfoot

João Fernando Saraiva, Tatiana Pitágoras

Abstract:

Objective: to bring up to date and to bring to the quarrel the treatment techniques of the arthrogrypotic clubfoot. Methods: We had carried through a revision of dedicated literature to the subject through an ample bibliographical research of the existing articles at the Medline. Results: The finded results had confirmed the complexity of this syndrome approach, because of its particular characteristics. The beginning of the treatment must be as soon as possible so that articular deformities do not occur and if this happen its stabelishment will not be allowed. Conclusion: We conclude that the element that makes the treatment more difficult is the degree of rigidity caused by the syndrome, the outcome with surgical treatment is better depending of its extension and early begin, interesting results have been achieved with the use of the modified Ponseti technique in newborns and the applications of the type A botulinum toxin along with to the use of casts or orthotic devices in older children or in the returned deformities. In those cases in which the deformities have returned after the use of another forms of treatment persists the indication of talectomy for acute correction or the use of the Ilizarov technique for gradual correction

Keywords:Clubfoot /surgery; Arthrogryposis; Surgical procedures, operative/methods; Orthopedic procedures/methods

Resumo:

Objetivo: Atualizar e trazer à discussão as técnicas de tratamento do pé torto de etiologia artrogripótica. Métodos: Revisão da literatura dedicada ao tema através de ampla pesquisa bibliográfica dos trabalhos existentes na Medline. Resultados: Os resultados encontrados confirmaram a complexidade da abordagem dessa síndrome, em razão de suas características particulares. O início do tratamento deve ser o mais precoce possível para que não ocorram deformidades articulares e, se isso acontecer, não se permita a sua estruturação. Conclusão: O elemento que mais dificulta o tratamento é o grau de rigidez articular determinado pela síndrome; o resultado obtido com tratamento cirúrgico é melhor na dependência da sua extensão e precocidade; resultados estimulantes têm sido obtidos com o emprego da técnica modificada de Ponseti nos recém nascidos e da toxina botulínica tipo A, associada à utilização de aparelhos gessados ou órteses nas crianças de maior idade ou com recidivas. Nos casos recidivados após o emprego de outras formas de tratamento persiste a indicação da talectomia para correção imediata ou o emprego da técnica de Ilizarov para uma correção progressiva.

Descritores:Pé torto/cirurgia; Artrogripose; Procedimentos cirúrgicos operatórios/ métodos; Procedimentos ortopédicos/métodos

[ baixe o PDF ]

Tratamento cirúrgico da braquimetatarsia

Surgical treatment of brachymetatarsia

Luiz Carlos Ribeiro Lara, Nelson Franco Filho, Artur da Fonseca de Souza Marques

Abstract:

Introduction: The brachymetatarsia, also known as congenital short metatarsus, is a rare malformation, affecting mainly the fourth metatarsus, which is short and hypoplasic. Its etiology is unknown and has a higher incidence on women. Objective: Assess the surgical treatment of brachymetatarsia using the “Z” lengthening procedure of the shortened metatarsus or lengthening it with an autologous tibia bone graft technique. Methods: Four patients were assessed , three females and one male, mean age of 29.5 years old, six feet comand a total of seven shortened metatarsus with a mean shortening of 10.14 millimeters. It was performed, the “Z” lengthening procedure in three metatarsus and, in the other four, the lengthening with bone graft technique, with a follow-up of 15.1 months. Three patients had previous complaints of metatarsalgia with pressure plantar callosity under the heads of adjacent metatarsus. Results: According to the evaluation criteria, there were five satisfactory results, with an average lengthening of eight millimeters, and one unsatisfactory result. Conclusions: The surgical techniques used produced a lengthening of the shortened metatarsus. The technique which uses the tibia bone graft seems to be easier to perform, and can be performed without the use of a micro saw.

Keywords:Metatarsal bones/abnormalities; Matatarsal bones/surgery; Foot deformities, congenital/surgery

Resumo:

Introdução: A braquimetatarsia, conhecida também por metatarso curto congênito, é uma malformação rara acometendo principalmente o quarto metatarso, que se encontra mais curto e hipoplásico. Incide mais no sexo feminino e sua etiologia é desconhecida, entretanto algumas teorias são propostas para explicá-la. Objetivo: Discutir as técnicas cirúrgicas para correção da braquimetatarsia pelo uso de alongamento em “Z” do metatarso encurtado ou alongamento por interposição de enxerto ósseo autólogo da tíbia. Métodos: Foram avaliados seis pés de quatro pacientes, com sete ossos metatarsos encurtados. Em três pés realizou-se o alongamento em “Z” e em quatro, o alongamento com enxerto ósseo. A média de idade dos pacientes foi de 29,5 anos, sendo três do sexo feminino e um do masculino. O encurtamento foi calculado medindo-se a distância da cabeça do metatarso encurtado à linha formada pela parábula metatarsal, na incidência radiográfica antero-posterior do pé. O tempo médio de seguimento de pós-operatório foi de 15,1 meses e o encurtamento médio no pré-operatório foi de 10,14 milímetros. Três pacientes apresentavam queixa de metatarsalgia, com calosidade plantar de pressão na região da cabeça dos metatarsos adjacentes. Resultados: Seguindo critérios de avaliação, obtiveram-se cinco pés com resultados satisfatórios, com alongamento médio de 8,43 milímetros, e um pé com alongamento insatisfatório. Conclusões: As técnicas cirúrgicas empregadas produziram alongamento do osso metatársico encurtado em todos os pés. A técnica em que se utilizou enxerto ósseo autólogo da região distal da tíbia, pareceu ser mais simples, podendo ser realizada sem a utilização de micro serra.

Descritores:Ossos do metatarso/anormalidades; Ossos do metatarso/cirurgia; Deformidades congênitas do pé/cirurgia

[ baixe o PDF ]

Comparação da estabilidade das osteotomias em crescente proximal e chevron diafisário do primeiro metatarsal

First metatarsal proximal crescent and chevron shaft osteotomies stability comparison

José Antônio Veiga Sanhudo1, Geraldo Caron Angeli2

Abstract:

Objective: The treatment of the bunion deformity usually require an osteotomy of the first ray. The kind and the site of the osteotomy have being discussed among the orthopaedic surgeons. The purpose of this study was to compare the stability of chevron shaft and proximal crescentic osteotomies, techniques recommended for correction of moderate and severe bunion deformities. The classic chevron was used as gold standard, eventhough the technique is recommended for correction of mild bunion deformities, it is recognized by its high intrinsic stability. Methods: The stability of the chevron shaft, proximal crescent and distal chevron osteotomies, performed in sawbone models and fixated as clinically recommended was compared. The three osteotomy/fixation techniques were performed on 15 sawbone first ray. The models were loaded to failure at the fixation site by applying a load through the plantar surface of the first metatarsal head. Force versus displacement curves were obtained to calculate the failure load. Statistical differences among the three groups were determinated by the Kruskal-Wallis test. Results: The crescent osteotomy group was less stable than either the distal chevron osteotomy or the chevron shaft osteotomy group. The fact that the chevron shaft osteotomy group was more stable than the proximal crescent osteotomy group is very important, once they both are indicated for moderate and severe deformities. Conclusion: Based on sawbones models, the chevron shaft osteotomy fixated with three mini screws is more stable than the proximal crescentic osteotomy fixated with a single 3.5mm screw. The clinical use of chevron shaft osteotomy for correction of moderate to severe bunion deformities may decrease the incidence of dorsal malunion and transfer metatarsalgia.

Keywords:Hallux valgus/surgery; Osteotomia/methods; Foot deformities/surgery; Metatarsal bones/surgery

Resumo:

Objetivo: A correção da deformidade em halux valgo envolve habitualmente a realização de uma osteotomia no primeiro metatarsal, para promover o realinhamento do primeiro raio. O local e o tipo da osteotomia são motivos de discussão mesmo entre especialistas. Este estudo teve por objetivo comparar a estabilidade das osteotomias em crescente proximal e chevron diafisário, que são recomendadas para correção de deformidades moderadas e severas, e utilizou como padrão ouro a osteotomia em chevron clássico, técnica recomendada para correção de deformidades leves, mas que é reconhecida por sua alta estabilidade intrínseca. Métodos: Foi comparada a estabilidade das osteotomias em chevron diafisário e crescente proximal do primeiro metatarsal, realizadas em ossos plásticos e fixadas conforme as recomendações clínicas. A osteotomia em chevron clássico foi realizada em um grupo controle e serviu como padrão ouro. As três técnicas de osteotomia foram realizadas em 15 modelos plásticos de primeiro raio. Nos modelos foram aplicadas pressões na região plantar da cabeça do metatarsal até que ocorresse a falha na fixação da montagem. Curvas de força versus deslocamento foram obtidas para calcular a resistência das técnicas empregadas. As diferenças estatísticas entre os três grupos foram determinadas pelo teste de Kruskal-Wallis. Resultados: O grupo da osteotomia em crescente foi o menos estável dos três. Particularmente importante é a maior rigidez do grupo da osteotomia em chevron diafisário em relação ao grupo da osteotomia em crescente, pois as duas técnicas se propõem a corrigir deformidades moderadas e severas. Conclusão: Baseado em modelos de osso plástico, a osteotomia em chevron diafisário, fixada com três miniparafusos é mais estável do que a osteotomia em crescente proximal, fixada com um parafuso de pequenos fragmentos. A utilização clínica da osteotomia em chevron diafisário para correção de halux valgo moderado e grave pode diminuir a incidência de consolidação viciosa e metatarsalgia de transferência, comuns nos casos de perda da correção.

Descritores:Hallux valgus/cirurgia; Osteotomia/métodos; Deformidades do pé/cirurgia; Ossos do metatarso/cirurgia

[ baixe o PDF ]

Hálux valgo: tratamento com osteotomias tipo chevron

Hallux valgus: treatment with chevron osteotomies

José Vicente Pansini, Roberson Yukishigue Matunaga, Adriano de Aguiar, Carlos Eduardo Buchen

Abstract:

Objective: The objective of this study was to evaluate prospectively the results of the treatment of hallux valgus with the use of three different osteotomies, comparing the preoperative and the postoperative clinical evaluation and radiografic measurement, regarding to the degree of correction and AOFAS (American Orthopaedic Foot and Ankle Society) index. Methods: Thirty-seven patients (36 women and one man, from 14 to 74 years), in a total of 64 feet with hallux valgus, were evaluated and treated, between october of 2004 and november of 2006. Based in the intermetatarsal angle (IM), hallux valgus angle (MF), interfalangic angle (IF) and distal metatarsal articular angle (DMAA), we had indicated some techniques of osteotomies of the first metatarsal (chevron for IM?16 and AAMD?12, biplanar chevron for IM?16 and AAMD>12 and modified chevron for IM>16). As complement, we had indicated Akin osteotomy for IF>7. Results: Considering all the used techniques, it had excellent improvement in all the variables after postoperative (pConclusion: We conclude that the chevron osteotomy type fulfills the objectives in the treatment of hallux valgus, with satisfactory results in the three variants researched, and the compression screws allow good consolidation without postoperative loss of the reduction.

Keywords:Hallux valgus/surgery; Metatarsal bones/cirurgia ; Osteotomy/methods; Bone screws; Treatment outcome

Resumo:

Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar prospectivamente os resultados do tratamento do hálux valgo com o uso de três osteotomias distintas, comparando as avaliações clínicas e mensurações radiográficas do pré-operatório com o pós-operatório, em relação ao grau de correção e ao índice AOFAS (American Orthopaedic Foot and Ankle Society). Métodos: Foram avaliados e operados 37 pacientes (36 mulheres e um homem, de 14 a 74 anos) portadores de hálux valgo, num total de 64 pés, de outubro de 2004 a novembro de 2006. Baseado nos ângulos intermetatarsal (IM), metatarso falângico (MF), interfalângico (IF) e ângulo articular metatarsal distal (AAMD), indicamos determinadas técnicas de osteotomia do I metatarsal (chevron para IM?16 e AAMD?12, chevron biplanar para IM?16 e AAMD>12 e chevron modificado para IM>16). Como complemento, indicamos osteotomia de Akin para IF>7. Resultados: Considerando todas as técnicas utilizadas, houve excelente melhora em todas as variáveis no pós operatório (pConclusão: Conclui-se que a osteotomia tipo chevron cumpre os objetivos no tratamento do hálux valgo, com resultados satisfatórios nas três variantes pesquisadas, e que os parafusos de compressão permitem adequada consolidação sem perda pós-operatória da redução.

Descritores:Hálux valgo/cirurgia; Ossos do metatarso/cirurgia; Osteotomia/métodos; Parafusos ósseos; REsul Resultado de Resultado de tratamento

[ baixe o PDF ]

Fraturas epifisárias do tornozelo em crianças

Epiphysial ankle fractures in children

Mário Kuhn Adames, Anastacio Kotzias Neto, Mário Cesar Kormann, Edmar Stieven Filho, Zaffer Maito

Abstract:

Objective: To analyze in a retrospective way, children with fractures on the ankle involving the tibia distal epiphyseal plate, associated or not to the fracture of fibula, about the trauma mechanism, age, type of fracture following the classification of Dias and Tachdjian (1978) and Salter-Harris (1963), treatment and complications in relation to the follow up final result according to clinic-radiographic analysis by American Orthopaedic Foot & Ankle Society (AOFAS), associated to complementary signs. Methods: Forty-two patients were analyzed (43 fractures) between August 1998 and May 2002. Twenty-seven children were masculine, and 15 feminine. The middle age of patients was of 149.90 months (83 to 181 months). We utilized the classification of Dias and Tachdjian and Salter-Harris. The proposed treatment was conservative in 26 patients and surgery-based on 17 cases. Results: The middle of segment was 23.47 months, varying from four to 44 months. The patients were analyzed through AOFAS analysis scale associated to radiographic criteria, being that 28 (65.12%) patients had shown good results, seven (16.28%) regular results and eight (18.60%)revealed themselves in an unsatisfactory way. Conclusion: The good results are directly related to age of children higher than ten years old, to the quick diagnosis of the lesion’s mechanism involving the epiphisary plate, the ready and correct treatment according to the type of fracture (Dias and Tachdjian), distal tibial articular angle under five degrees (valgus or varus) and to the preservation of the growth plate when indicated surgery-based treatment of the fracture.

Keywords:Epiphyseal fractures; Ankle injuries ; Treatment outcome; Child

Resumo:

Objetivo: Avaliar de forma retrospectiva, crianças com fraturas no tornozelo envolvendo a placa fisária distal da tíbia, associada ou não a fratura da fíbula, quanto ao mecanismo de trauma, idade, tipo de fratura segundo a classificação de Dias e Tachdjian (1978) e a de Salter-Harris (1963), tratamento e complicações, em relação ao resultado final do seguimento, segundo avaliação clínica radiográfica proposta pela American Orthopaedic Foot & Ankle Society (AOFAS), associada a sinais complementares. Métodos: Foram avaliados 42 pacientes (43 fraturas) entre agosto de 1998 a maio de 2002. Vinte e sete crianças eram do sexo masculino e 15 do feminino. A idade média dos pacientes foi de 149,90 meses (83 a 181meses). Utilizamos a classificação de Dias e Tachdjian e Salter-Harris. O tratamento proposto foi conservador em 26 pacientes e cirúrgico em 17 casos. Resultados: A média de seguimento foi de 23,47 meses, variando de quatro a 44 meses. De acordo com a avaliação proposta, 28 (65,12%) pacientes apresentaram bons resultados, sete (16,28%) resultados regulares e oito (18,60%) apresentaram-se de forma insatisfatória. Conclusão: Os bons resultados estão diretamente relacionados à idade do paciente acima dos dez anos, ao rápido diagnóstico do mecanismo de lesão envolvendo a placa fisária, ao pronto e correto tratamento de acordo com o tipo de fratura (Dias e Tachdjian), ao ângulo articular distal da tíbia menor do que cinco graus (varo ou valgo) e à preservação da placa de crescimento, quando indicado tratamento cirúrgico da fratura.

Descritores:Fraturas epifisárias; Traumatismos do tornozelo; Resultado de tratamento; Criança

[ baixe o PDF ]

Epidemiologia do pé gravemente traumatizado

Epidemiology of severely injuried foot

Minoru Alessandro Sakata, Ricardo Cardenuto Ferreira, Marco Túlio Costa, Gastão Guilherme Frizzo, Roberto Attílio Lima Santin

Abstract:

Objective: To assess epidemiological data and management of the severely injured foot. Methods: The medical records of patients with severe foot and ankle injuries from January, 1985 to July, 2007 were systematically reviewed. Results: Seventy-six patients (82 feet) were included in the current study, 61 males and 15 females, with a mean age of 31 years. The mechanisms of trauma were: 34% fall from height, 22% hit by a car, 17% MVA, 17% motorcycle accident, and 10% caused by crushing by a heavy object. Fourteen patients were victims of multiple traumas and thirty suffered fractures affecting other regions of the body, beyond the foot and distal end of the leg. Open fractures occurred in 62%, grade III in 80%. Serious ligament damage occurred in 59%, mainly in the tarsal-metatarsal (Lisfranc) joint. Compartment syndrome of the foot was diagnosed and treated with an emergency fasciotomy in 35 extremities. Additional skin coverage was necessary in 20 feet. For the definitive treatment external fixation was used in nine of 82 extremities, internal fixation in 48, and combined internal and external fixation in 14 extremities. Primary arthrodesis was performed in 10 extremities (12%). Early amputation was performed on 13 of 82 severely traumatized extremities. Conclusion: The severely injured foot poses a great management challenge and should be considered as a unique entity, mostly due to soft tissue injuries and multiple associated fractures. Special attention should be given to compartment decompression of the foot and primary arthrodesis of the joints that cannot be repaired. Moreover, the surgeon should consider and discuss with patients primary amputation as a treatment.

Keywords:Foot injuries/epidemiology; Foot injuries/surgery; Ankle injuries/epidemiology; Ankle injuries/surgery; Amputation, traumatic; Limb salvage/methods

Resumo:

Objetivo: Avaliar dados epidemiológicos e do tratamento dos pés e tornozelos gravemente traumatizados. Métodos: Prontuário médico de pacientes classificados como tendo sofrido traumatismo grave, acometendo o pé no período de janeiro de 1985 a julho de 2007. Resultados: Foram avaliados 76 pacientes (82 pés) que foram tratados na nossa instituição, 61 do sexo masculino, com média de 31 anos de idade. Os mecanismos de lesão foram: queda de altura 34%, atropelamento 22%, acidente automobilístico 17%, acidente motociclístico 17%, e esmagamento causado por queda de objeto pesado ou compressão 10%. Catorze pacientes foram vítimas de politraumatismos e trinta sofreram fraturas acometendo outras regiões do corpo, além do pé e da extremidade distal da perna. A fratura exposta ocorreu em 62%, grau III em 80%. Lesão ligamentar grave ocorreu em 59%, principalmente na articulação tarso-metatarsal (Lisfranc). Síndrome compartimental do pé foi diagnosticada e tratada na urgência com fasciotomia em 35 extremidades. Cobertura cutânea adicional foi necessária em 20 pés. Para o tratamento definitivo foi utilizado o fixador externo em nove das 82 extremidades; a fixação interna, em 48 pés; a fixação mista em 14 pés. Em dez extremidades (12%) foi realizada artrodese primária devido à lesão osteoarticular irreparável. Amputação precoce foi realizada em 13 das 82 extremidades gravemente traumatizadas. Conclusão: O pé gravemente traumatizado deve ser encarado de maneira diferenciada, pois as lesões de partes moles associadas e as múltiplas fraturas dificultam o tratamento. A abertura dos compartimentos (fasciotomia) do pé e a artrodese primária das articulações irreparáveis merecem especial atenção. Além disso, o cirurgião deve considerar e discutir com o paciente a amputação como opção de tratamento.

Descritores:Traumatismos do pé/epidemiologia; Traumatismos do pé/cirurgia; Traumatismos do tornozelo/epidemiologia; Traumatismos do tornozelo/cirurgia; Amputação traumática; Salvamento de membro/métodos.

[ baixe o PDF ]

Sinovite vilonodular pigmentada no tornozelo

Pigmented villonodular synovitis in the ankle

Antonio Carlos Flores dos Santos

Abstract:

This is a case report of a 34 years old patient with left ankle periarticular pain for four years, attributed to sprain and other repeated episodes of sprain. The diffuse, long-lasting pain is effort-dependent and is accompanied by swelling and functional limitation. Initially the sprain was treated with cast immobilization and physiotherapy. When the acute trauma occurred, there was no evidence of other associated lesions and no additional tests were performed. As symptoms persisted, a MRI was order. MRI report (2004): “extensive median and medial chondral lesion of the left talus”. The patient did not accept the indication of surgery: mosaicplasty. He came to our office on February 2008 complaining about pain and functional limitation of increasing intensity and duration when compared to the initial symptoms four years ago, restricting his physical activities to exercises with backing. New MRI showed osteochondral lesion at the anteromedial of the talar domus and a similar lesion at the tibia. No synovial thickening was described. Surgery was indicated: periarticular debridement and mosaicplasty. During surgery with anteromedial approach, excessive synovial volume was observed with normal color and diffuse thickening; synovectomy was performed and the specimen was sent to anatomopatholgy. A big osteophyte at the anterior tibia and the dorsal talar neck was removed. Significant changes of the talus and tibia cartilages were treated with debridement leveling and multiple perforations. The pathologist’s diagnosis of the synovial specimen was pigmented villonodular synovitis. This diagnosis should always be remembered when an ankle strain presents atypical evolution.

Keywords:sinovitis/pigmented villonodular; ankle/pattology; ankle injuries/joint instability

Resumo:

Apresentação de caso clínico de paciente com 34 anos referindo dor articular no tornozelo esquerdo há quatro anos, atribuída à uma torção e outros episódios de repetição. A dor era difusa, esforço-dependente, de duração prolongada, acompanhada de aumento de volume peri-articular e limitação funcional. No início foi tratado do entorse ligamentar com imobilização gessada e a seguir, tratamento fisioterápico. Não houve suspeita e pesquisa de lesão associada na ocasião do trauma agudo. Com a persistência do quadro foi solicitado exame de imagem (ressonância magnética - RM). O laudo de 2004 referia: “extensa área de lesão condral medial e mediana no tálus E”. Recebeu indicação de tratamento cirúrgico tendo sido proposta a técnica de mosaicoplastia. O paciente optou por não ser operado. Compareceu em fevereiro de 2008, com queixa de dor e limitação funcional, aumentada em intensidade e duração, comparativamente aos sintomas de quatro anos atrás, restringindo as atividades físicas para exercícios que não envolviam apoio e/ou carga. Uma nova RM evidenciou a lesão osteocondral no canto anteromedial do domus talar e imagem especular na tíbia. Também não foi descrita nenhuma referência ao espessamento sinovial. Recebeu a mesma indicação de tratamento cirúrgico, para desbridamento peri-articular e mosaicoplastia. No ato operatório, por via anteromedial, identificou-se o aumento de volume da sinovial, com alteração da coloração habitual e espessamento difuso. Foi feita a sinovectomia e encaminhada para exame anatomopatológico. No mesmo ato foram removidos os osteófitos anteriores da tíbia e da região dorsal do colo do tálus. As alterações significantes da cartilagem articular do tálus e da tíbia foram tratadas com desbridamento, aplanamento e perfurações múltiplas. O exame anatomopatológico do tecido sinovial revelou o diagnóstico de sinovite vilonodular pigmentada. A possibilidade desta eventualidade deve ser considerada após episódios de entorse do tornozelo que apresentem evolução atípica.

Descritores:sinovite pigmentada vilonodular, diagnóstico; tornozelo, patologia; traumatismos do tornozelo; instabilidade articular

[ baixe o PDF ]

Lesões na região proximal do quinto metatarsal em jogadores de futebol profissional

Proximal fifth metatarsal injuries in professional soccer players

Otaviano de Oliveira Júnior, Fabrício Melo Bertolini, Felipe Ribeiro Machado, Renato Mota de Almeida, Thiago Araújo de Oliveira, Rodrigo Campos Pace Lasmar

Abstract:

Objective: The proximal fifth metatarsal often suffers injuries of different etiologies, and consequently receives several treatments. Three different types of fifth metatarsal fractures are known: tuberosity avulsion fracture, Jones’ fracture, and meta-diafisary fracture caused
by stress. Anatomic and biomechanics characteristics of the trauma mechanism, as well as vascularization and consolidation potential, are discussed with the related injuries. A special interest is dedicated to the diagnosis of proximal apophasis as differential diagnosis of non-consolidated traumatic injuries in professional soccer players. Methods: Seven professional soccer players were evaluated from the beginning of their symptoms of the injuries concerned in this work, until their return to normal activities. Results: Different types of treatment including operative and non-operative were used. Conclusion: This article presents the importance of an accurate diagnosis in these injuries in athletes, in order to get a better functional capacity in a shorter recovery period.

Keywords:Metatarsal bones /injuries; Soccer/injuries; Fractures, bone/surgery

Resumo:

Objetivo: A região proximal do quinto metatarsal é sede frequ?ente de lesões de diferentes etiologias e consequ?entemente de diversos tratamentos. Destacam-se os três tipos de fraturas que ocorrem na região proximal do quinto metatarsal: fratura avulsão da tuberosidade, fratura de Jones e fratura meta-diafisária por estresse. Características anatômicas e biomecânicas do mecanismo de trauma, bem como a vascularização e o potencial de consolidação são discutidos nas diferentes lesões. Aborda-se ainda o diagnóstico da apófise proximal não consolidada como diagnóstico diferencial das lesões traumáticas. Especial interesse é dedicado à discussão do tratamento em atletas de futebol profissional. Métodos: Sete atletas de futebol profissional foram acompanhados desde o início dos sintomas das lesões a serem abordadas neste trabalho até o retorno às atividades. Resultados: Foram utilizadas diversas formas de tratamento, tanto cirúrgica quanto conservadora. Conclusão: Este artigo mostra a importância do diagnóstico diferencial dessas lesões em atletas para a obtenção da melhor capacidade funcional e em menor tempo de recuperação.

Descritores:Ossos do metatarsal/lesões; Futebol/lesões; Fraturas ósseas/cirurgia

[ baixe o PDF ]

Instabilidade medial do tornozelo

Medial ankle instability

Beat Hintermann, Alexej Barg, Markus Knupp

Abstract:

While much is known about the anatomy and biomechanics of lateral ankle ligaments, the medial ankle ligaments are still poorly understood. Analogously, very little objective data is available regarding the clinical presentation of medial ankle instability. The focus of this article is to elucidate the anatomy and function of the medial ligaments, and to present our experience for diagnosis and treatment of incompetent deltoid ligament.

Keywords:Ankle joint/physiology; Ankle joint/surgery; Arthroscopy; Collateral ligaments/ physiology; Collateral ligaments/surgery; Joint instability/etiology; Joint instability/ physioology; Joint instability/surgery; Ligaments, articular/anatomy & histology

Resumo:

Até quanto é conhecida a anatomia e a biomecânica do complexo ligamentar lateral, o ligamento medial continua mal compreendido. Analogamente, poucos relatos objetivos são direcionados ao quadro clínico da instabilidade medial. O objetivo deste artigo é elucidar a anatomia e a biomecânica do ligamento medial e mostrar a experiência no diagnóstico e na conduta da incompetência do ligamento deltóide.

Descritores:Articulação do tornozelo/fisiologia; Articulação do tornozelo/cirurgia; Artroscopia; Ligamentos colaterias/fisiologia; Ligamentos colaterais/cirurgia; Instabilidade articular/etiologia; Instabilidade articular/fisiologia; Instabilidade articular/cirurgia; Ligamentos articulares/anatomia & histologia

[ baixe o PDF ]

Terapia por ondas de choque extracorpórea (ESWT) aplicada a fasceíte plantar crônica (FPC)

Extracorporeal shock wave therapy applied to chronic proximal plantar fasciitis

Bernard Fábio Meyer, Erno Thober, Mauro Meyer

Abstract:

Chronic plantar heel pain (CPHP) is present in about 20% of the population in clinics specialized in foot’s surgery. The point of more common pain is the insertion of the plantar fasciitis in the medial tubercle of the tuberosity plantar of the heel bone, being chronic proximal plantar fasciitis (CPPF) the diagnosis most common. Previous studies have demonstrated good resulted in the treatment of this pathology with the extracorporeal shock wave therapy (ESWT), however none used an objective method of evaluation of its results. Objective: To apply an objective and functional evaluation to prove the benefits of the extracorporeal shock wave therapy in chronic proximal plantar fasciitis treatment. Methods: The electrohydraulic generator was the equipment utilized. The treatment consisted of 1500 impulses, with energy of 0.35mJ/mm?2; being carried enters one to three sessions with intervals of 60 days. The procedure was repeated only in the patients who persisted with instance pain. As focal point, the point of bigger pain to the digit-pressure was considered. Anesthesia wasn’t administrated. Seventy patients had been treated, being that 50 had answered the standardized questionnaire. Of these, 17 were men and 33 women, with mean age of 57 years, 79,68 kg and time of pain of 22.87 months. Seven cases had been bilateral, that totalized 57 feet treat. Results: The time of accompaniment post-ESWT was of 19.14 months; 63% of patients had received an only application. In the subjective analysis, 80% were satisfied about the relief of pain. There was a significant increase in the AOFAS (American Orthopedics Foot and Ankle Society) score in 89.41% of the patients (pConclusion: The extracorporeal shock wave therapy is an alternative for the treatment of the chronic proximal plantar fasciitis.

Keywords:Fasciítis/plantar/therapy; High-energy shock waves/therapeutic use; Heel spur

Resumo:

A dor plantar crônica no calcanhar (DPCC) está presente em cerca de 20% da população, em clínicas especializadas em cirurgia no pé. O ponto de dor mais comum é a origem da fáscia plantar, no tubérculo medial da tuberosidade plantar do osso calcâneo, sendo a fasceíte plantar crônica (FPC) o diagnóstico mais comum. Estudos prévios têm demonstrado bons
resultados no tratamento desta patologia com a terapia por ondas de choque extracorpórea
(ESWT), porém nenhum utilizou um método objetivo de avaliação dos seus resultados. Objetivo: Aplicar uma avaliação objetiva e funcional para comprovar os benefícios da terapia por ondas de choque extracorpórea, no tratamento da fasceíte plantar crônica. Métodos: O equipamento utilizado foi o gerador eletrohidráulico que emite ondas focadas. O tratamento consistiu de 1500 impulsos, com energia de 0,35 mJ/mm?2;, sendo realizadas de uma a três sessões, com intervalos de 60 dias. O procedimento era repetido somente nos pacientes que persistiam com dor incapacitante. Como ponto focal, foi considerado o ponto de maior dor a dígito-pressão. Não foi administrado nenhum tipo de anestesia. Foram tratados 70 pacientes, sendo que 50 responderam o questionário padronizado. Destes, 17 eram homens e 33 mulheres, com idade média de 57 anos, peso médio de 79,68 kg e tempo de dor prévia de 22,87 meses. Sete casos foram bilateral; o que totalizou 57 pés tratados. Resultados: O tempo de acompanhamento pós-ESWT foi de 19,14 meses; 63% dos pacientes receberam uma única aplicação. Na análise subjetiva, 80% estavam satisfeitos quanto ao alívio da dor. Houve um aumento significativo do escore AOFAS (American Orthopedics Foot and Ankle Society) em 89,41% dos pacientes (pConclusão: A terapia por ondas de choque extracorpórea é uma alternativa para o tratamento da fasceíte plantar crônica.

Descritores:Fasciíte plantar/terapia; Ondas de choque de alta energia/uso terapêutico; Esporão do calcâneo

[ baixe o PDF ]

Menu interno

Editor Chefe Revista ABTPé

 

 


Jorge Mitsuo Mizusaki

Busca Revista ABTPé